15 de janeiro de 2017


Mais Forte que o Mundo: A História de José Aldo

29

Nascido e criado em Manaus, José Aldo (José Loreto) precisa lidar com conflitos com seu pai, que constantemente bate em sua esposa, além de frequentemente estar bêbado. Aldo, circulava de carro junto com alguns amigos pelas ruas próximo onde morava dando madeiradas. O que numa destas lhe acarretou em um acidente de carro e sua prisão.

            Alimentado por demônios internos, ele acreditava que tinha futuro como lutador e decidiu sair de Manaus e arriscar a vida no Rio de Janeiro, onde o amigo Marcos Loro (Rafinha Bastos) o recebe e o ajuda. Sem emprego, não tinha como treinar então pediu ajuda ao treinador Dedé Pederneiras (Milhem Cortaz), que o arruma um emprego com um amigo em uma lanchonete.

            Na academia onde está hospedado, conhece Vivi (Cleo Pires), uma jovem que constantemente vai à academia e que acaba se tornando a pessoa por quem Aldo fica sempre de olho.

            Aldo em um dia que está trabalhando na lanchonete vê uma cena onde não consegue se controlar. Um cara querendo se aproveitar de Vivi, vendo que ela não está afim, Aldo vai para cima do cara que a esta importunando e assim arma a maior confusão na lanchonete quebrando tudo e assim defende Vivi. Não imaginando que estava sendo visto por Dedé.

            Dedé deu uma grande ajuda para ele depois de ver a briga na lanchonete. Investiu no suposto potencial de Aldo. O longa conta com a direção de Afonso Poyart. Aldo sempre entra nos ringues com a imagem de seu pai espancando sua mãe. Aquilo é como o combustível para que ele lute com mais intensidade. 

29 comentários:

F disse... [Responder comentário]

Olá Felipe :)
Gostei bastante do que conferi no longa, por mais que nunca tenha parado para pesquisar a respeito. Gostei de poder ler seu texto e saber um pouco mais a respeito. No meu ponto de vista, o ator faz uma ótima interpretação!
Beijos, Fer
www.segredosemlivros.com

Estilo Gisele disse... [Responder comentário]

Olá, tudo bem ?
Vi que passou na Globo, achei interessante a história dele de ser um garoto pobre que chegou tão longe, mas não assisti e nem é o tipo de enredo que me atrai. Só vi do que se tratava, pois meu esposo assistiu.
Até mais :)
www.estilo-gisele.blogspot.com.br

Manoel Alves disse... [Responder comentário]

Olá.
Eu vi isso passando na TV, mas não parei para ver. O que era direito, e nem assisti ao mesmo. Enfim, adorei poder estar um pouco mais a pá do que foi nesse seu pequeno texto. Tráfego rias de vida assim sempre sem interessantes de ser contadas para o público, ver como ele conseguiu chegar onde estar. Até mais ver
Bjs

Ivi Campos disse... [Responder comentário]

Eu não conhecia o lutador, mas sou bem alienada em relação aos esportes que envolvem lutas. Achei o trailer muito instigante e quero conferir o filme todo.
MEU AMOR PELOS LIVROS
Beijos

Nay Sartor disse... [Responder comentário]

Oie! Tudo bem? Do filme só assistir ao trailer, filmes nacionais são poucos os que me fazem a cabeça, esse parece ser bem interessante principalmente por ser baseado numa história real.
bjss

Crislane Barbosa disse... [Responder comentário]

Oi, Felipe!
Nunca tinha ouvido falar do filme. Não parece o meu estilo.
Mas obrigada pela indicação.
Beijão!
http://www.lagarota.com.br/
http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

Jessie disse... [Responder comentário]

Oi Felipe!

Tudo bem? Então, eu não assisti a este filme ainda mas tenho vontade para conhecer um pouco mais sobre a vida do Zé Aldo que eu sei que não foi nada fácil.

Beijinhos
Jessie
www.paraisoliterario.com

Luisa Aranha disse... [Responder comentário]

A história do José Aldo é muito bacana. Acho que sempre vale a pena documentar histórias assim. Elas trazem lições de vida importantes.

Bjos
www.causoseprosas.com.br

Brooke S. disse... [Responder comentário]

Oi, eu ouvi falar desse longa e não tenho interesse por não curtir nada relacionado a luta. Mas acho incrível a forma como José Aldo mudou sua vida e chegou tão longe com o seu talento. Mas é aquilo né? Quem realmente tem o dom dá para ver de longe e acho bem interessante essa espécie de documentário para quem realmente gosta. Infelizmente não é o meu caso, mas foi legal saber mais!
Um beijo
www.brookebells.com

Isadora Ferreira disse... [Responder comentário]

Olá,

Não conhecia o filme, mas a história parece ser motivadora. Bem trsite o fato de que o pai de Aldo batia em sua mãe, mas que bom que apesar disso ele encontrou forças para ser um lutador.

http://www.virandoamor.com/

Cássia disse... [Responder comentário]

Olá.
Fiquei bastante curiosa com este filme quando o vi nos lançamentos, mas acabei perdendo um pouco o interesse com o passar do tempo.
Ver sua resenha sobre o filme reacendeu a vontade de assisti-lo, mais para conhecer a história de Aldo que qualquer outra coisa.

Eli - Leitura Entre Amigas disse... [Responder comentário]

Oie!
Ainda não tive a oportunidade de assistir, mas a história dele me chamou bastante a atenção, pelo fato dele acreditar em si mesmo para realizar o seu sonho de ser um lutador.
Acho que vou procurar e assistir assim que puder.

Beijos!
Eli - Leitura Entre Amigas
http://www.leituraentreamigas.com.br/

Livros & Café disse... [Responder comentário]

Oi.

Nunca tive muito interesse em assisti esse filme. Não sou muito fã de filmes brasileiros, são poucos que assisto. Já vi o filme sendo exibido algumas vezes na TV, mas sempre que via, mudava de canal. Infelizmente não é um filme que estava empolgada para ver.

Priscila Alexandre disse... [Responder comentário]

Olha, não é um filme que eu assistiria não. Só se realmente tivesse que assistí-lo.

Não vi muito suas opiniões sobre ele, só a história que o filme narra. Você gostou?

Eu acredito que não gostaria, não gosto de filmes de luta, não vejo muita graça em MMA.

Abraços!
www.asmeninasqueleemlivros.com

Vivianne Sophie disse... [Responder comentário]

Olá,

Já havia visto o trailer desse filme e confesso que tenho criado um apreço por história de lutadores, a questão do Aldo se motivar ao ver a injustiça cometida contra a mãe, é muito interessante e quero muito ver esse filme.


Abraços,
Cá Entre Nós

Memórias da Cat disse... [Responder comentário]

Já tinha ouvido bastante sobre esse filme e fiquei curiosa. Com o mesmo tema de superação pelo esporte também tem outro filme, dessa vez de um lutador de judô e protagonizado por Caio Castro, chamado A grande vitória. Jà que você gostou desse filme com certeza também vai gostar de minha dica. Beijos

Carolina Ramires disse... [Responder comentário]

Olá!
Esse filme não me chama muito a atenção porque não curto muito biografias, em nenhum formato, e como não conheço o lutador, não sei se a história me agradaria. Mas acredito que para quem é fã de lutas deve ser um longa metragem muito interessante!
Beijos.

Criiiis ♥ disse... [Responder comentário]

Oiii!
Eu vi na televisão e achei bem interessante a história dele.
Fico feliz que ele tenha superado as dificuldades e também seus demônios e conseguiu ser um cara de sucesso no MMA.
Beijos

Camila Coelho disse... [Responder comentário]

Oi, tudo bem? Não é o tipo de enredo que chama minha atenção não gosto de histórias que envolvam lutas acho um esporte meio primitivo.
Vou deixar a dica passar.
Bjs

Blog São Tantas Coisas disse... [Responder comentário]

Olá, tudo bem?
Não me interesso muito por filmes desta temática, detesto esse negócio de luta "gratuita". E apesar da superação de Aldo, que poderia ser uma boa história, prefiro não assistir. Mas gostei de você trazer suas impressões por aqui.

Marilena Drigo disse... [Responder comentário]

Olá! Não tinha conhecimento algum a respeito do filme, na verdade, não sou muito ligada a assistir tv, rs. Mas adorei saber do que se trata, gosto de histórias de superação, de pessoas que sobem aos poucos os ''degrauzinhos'' da vida.

Beijos,
Blog Anne & Cia.

Luana De Martins disse... [Responder comentário]

Olá!
Legal conferir suas impressões sobre o filme, apesar de não ser o tipo de coisa que eu costumo assistir, vou manter a indicação em mente.
Beijos,

Luana

Aninha Goulart disse... [Responder comentário]

Oiiii,

Eu estou louca para assistir, mas nunca encontro tempo rs. A história dele parece ser bem interessante, mesmo que eu não seja muito fã do esporte, acho a história dele e a garra com a qual ele perseguiu seus objetivos maravilhosas.

Beijinhos...
http://www.paraisoliterario.com/

Gabrielly Marques disse... [Responder comentário]

Oi! Gostei do resumo. Não tenho muita curiosidade sobre a vida do Aldo além do que já conheço, então não sei se assistiria a esse filme, mas valeu a dica.
Beijos

Catharina M. disse... [Responder comentário]

Olá
cheguei a ver o trailer no cinema mas não fiquei nem um pouco curiosa para ver o filme pois não é algo que eu curta ver, mesmo assim, bela resenha

beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Bruna Costabeber disse... [Responder comentário]

Olá!
Ainda não conhecia esse longa e, sinceramente, não fiquei muito empolgada em assistir, apesar de achar a premissa dele interessante. É uma dica que, no momento, vou deixar passar.
Beijos ♥

Michele Lopez disse... [Responder comentário]

Olá,
Não tenho curiosidade em ver tal filme, mas meu marido acompanhou a série que a Globo recentemente mostrou.
Vislumbrei algumas partes e posso dizer que não iria gostar, mas ele adorou e está louco para ver o filme.

http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

Amanda Marques disse... [Responder comentário]

Oi, tudo bem?

Este filme é um típico que não assistiria.

Dei algumas espiadas na série mostrada pela globo há pouco tempo, e nada do que pude ver me convenceu de assistir ao filme ou acompanhar o que restava da série.

De fato é uma história muito sofrida e em certo ponto bonita, mas que não vale a pena, pelo menos ao meu ver, devido ao foco excessivo na violência. Este tipo de enredo não funciona muito bem comigo.

Hoje deixo a dica passar!

Conexão Mista disse... [Responder comentário]

Oi! Não sou dos mais ligados em luta, mas achei bem interessante quando ouvi falar sobre o filme no Depois das Onze. Infelizmente, a violência domestica é algo intrínseco na sociedade brasileira, mais uma nóia pra desconstruir. Que bom que ele transformou algo horrivel em algo bom. Abraço!