31 de julho de 2017


# Entrevista: Lucinei M. Campos

15


Olá, queridos leitores!
Depois de um descanso merecido voltei com uma entrevista incrível feita com o autor do livro Lavínia e a árvore dos tempos.
Espero que gostem!

1 - Como surgiu a ideia para o "Lavínia e a árvore dos tempos"?

A ideia veio de desejar brincar com a minha infância e misturar elementos do nosso folclore. Eu lembro que pensei primeiramente no Lorivaldo, a fada nordestina e rabugenta. Fiquei encantado com as possibilidades que ele tinha. Depois, o juntei com uma menina muito parecida comigo, quando mais novo.

2 - De onde vieram os personagens? Tem alguma ligação com alguém que você conhece?

Eu costumo dizer que são pedacinhos meus, mas com certeza gosto de pegar características de pessoas conhecidas ou não. No entanto, Lorivaldo sou eu quando rabugento; Lavínia sou eu mais jovem; e Léo, seu melhor amigo, bem, aquele tem todo o meu lado doidinho.

3 - Qual a parte mais difícil de escrever um livro: o começo ou o final?

Às vezes, é mesmo o meio. rs rs. Mas confesso que destas duas, o final costuma ser mais difícil.

4 - Quais seus livros e autores favoritos?

Meus autores favoritos são Douglas Adams, de O Guia do Mochileiro das Galáxias; Chuck Palahniuk, do Clube da Luta, entre outros. Também gosto muito da série Harry Potter, da J.K Rowling.

5 - Alguma vez já encontrou com alguém lendo o seu livro e que não seja um conhecido ou os parceiros literários?

Sim!!! É muito bom. Já assisti um debate sobre o meu livro e ninguém sabia que eu era o autor. Foi engraçado, pois alguns defendiam suas ideias dizendo o que eu queria dizer com a frase ou capítulo. Eu achei divertido e me mantive em silêncio.

6 - Gosta de escrever em silêncio absoluto ou tem alguma trilha sonora?

Para fugir do som externo, costumo colocar ColdPlay e deixar fluir. Mas geralmente amo o silêncio.

7 - Conte-nos um pouco mais sobre o "Lavínia e a árvore dos tempos".

Lavínia e a Árvore dos Tempos é uma série que este ano está completando três anos. Eu a criei afim de mudar um pouco a nossa concepção sobre os elementos naturais da fantasia. Temos um país enorme, por que ficamos presos à cultura de outros países se temos uma grande riqueza com elementos mitológicos também? A história traz uma menina de 9, quase 10 anos de idade, sem amigos e que ganha uma fada homem que detesta seres
humanos. Ele, no entanto, ao se transformar em uma pessoa para ficar com ela em seu mundo acaba virando um nordestino caricato e seu nome, assim como suas vestes, mudam. Laus vira Lorivaldo e sua varinha metade peixeira. Juntos, vão encontrar várias outras criaturas e começar uma aventura.

8 - Ao escrever o livro, quando ele está na fase de impressão, edição e arte final, é você que escolhe o que deseja e como deseja o seu livro?

Sim. Como autor independente eu decido tudo sobre ele: a capa, a diagramação e a parte interna. Vou escolhendo assim que acabo de escrever, o que não impede eventuais mudanças na arte ou no texto.


15 comentários:

F disse... [Responder comentário]

Olá
Primeiramente, gostaria de lhe dar os parabéns por essa entrevista. Acredito que posts com esse são muito importantes para a divulgação do autor e de seu desenvolvimento na area. Adorei poder conferir as perguntas e respostas, ambos ficaram ótimas e é claro que fiquei bem curiosa sobre seu livro. Sucesso!.
Beijos, Fer
www.segredosemlivros.com

Tais Burigo disse... [Responder comentário]

Oi tudo bem?
Já tinha visto algumas obras do autor por aí mas nunca tinha parado para ler sobre ele. Que incrível sua iniciativa de valorizar os autores nacionais, gostei bastante das perguntas e por ora das respostas.

Beijos

Dan Igor disse... [Responder comentário]

Boa tarde!
Já tinha visto o livro em alguns outros lugares antes desse post, mas confesso que fiquei bem mais interessado nele ao ler sua entrevista! Ótimas perguntas e, principalmente, ótimas respostas.
AMOOO Coldplay, adorei saber que o Lucinei também!
Super interessante essa experiência dele de se ver num debate do próprio livro sem ninguém o conhecesse hahaha
Adorei a premissa da história, o folclore de nosso pais tem mesmo de ser valorizado.
Abraços.

Livroterapias

Lucinei M. Campos disse... [Responder comentário]

Foi um prazer participar desta entrevista! Obrigado pela oportunidade e espero que todos venha curtir! Beijos!

Nay Sartor disse... [Responder comentário]

Oie! Tudo bem?

Adorei a entrevista e conhecer um pouco mais do autor e principalmente da sua escrita e da construção de seus livros! Sempre é bom conhecer esse lado, e cara ele gosta de Coldplay! *--*

Bjss

Thalia Mirelly disse... [Responder comentário]

Olá!
Nunca tinha visto falar sobre esse livro,bom saber que é tem um pouco sobre nossa cultura e folclore.Minha mãe em especial ia com certeza adora esse livro,eu acho que gostaria de me aventurar nele.

bjs

Bruna Costabeber disse... [Responder comentário]

Oie!
Conheço esse autor pela ampla divulgação do livro e de entrevistas que já li. Acho que ele é muito simpático e tem sempre respostas incríveis. Acho que a ideia dele para criar o livro é muito original e isso agrega muito à história.
Beijos

Nayara Borges disse... [Responder comentário]

Olá!
Eu amo entrevistas, porque eu adoro saber mais sobre as inspirações dos autores. É super interessante! Eu não conheço a história criada pelo autor, mas só de ler a entrevista da vontade de ler. Eu amei as perguntas que você fez, deixa a gente super curioso com a resposta do entrevistado. Eu fiquei super feliz por ele na resposta da pergunta 5, deve ser incrível encontrar outras pessoas discutindo seu livro, sem nem saber que você é o autor, deve ser super gratificante!
Beijos,
Nay
Traveling Between Pages

Diane disse... [Responder comentário]

Olá...
Adorei a entrevista!
Acho muito legal o blogueiro dar espaço para autores nacionais, pois, essa é nossa literatura e tem que ser valorizada! Parabéns ao blog pela iniciativa e gostei bastante de conhecer um pouco mais sobre o Lucinei ;)
Conheço o autor lá no Skoob e desejo todo o sucesso do mundo pra ele!
Bjo

Plataforma 9 3/4 disse... [Responder comentário]

Olá!

Adoro conferir entrevistas com autores, assim podemos conhecer novos profissionais e novas leituras. Esse autor me pareceu bem simpático e gostei bastante de todas as respostas dele. Principalmente quando ele disse que gosta muito de Harry Potter. Não só por isso, me identifiquei com muitas respostas dele. Parabéns pela entrevista!

Ingrid Cristina
Plataforma 9 3/4

Maria Luíza Lelis disse... [Responder comentário]

Oi, tudo bem?
Apesar de não conhecer as obras do autor, achei muito interessante conferir a entrevista. Em especial, achei super divertido ele contando que já presenciou um debate sobre um de seus livros, sem que ninguém soubesse que ele era o autor. Deve ter sido muito divertido para ele.
Além disso, adorei os livros que ele citou como favoritos, principalmente saber que ele gosta da série Harry Potter hehe.
Adorei a entrevista e conhecer mais sobre o autor!
Beijos!

Bruna Milanese disse... [Responder comentário]

Gente, pensa só que sensacional assistir a um debate sobre o seu livro sem que ninguém saiba que foi você quem escreveu?! HAHAHA
Achei ele ótimo, principalmente essa parte de ver as pessoas idealizando e polemizando sobre o que ele quis dizer em cada pedaço. É quase como ter Machado de Assis nas minhas aulas de literatura enquanto a gente dissecava Dom Casmurro! hahahah
O autor parece ser uma pessoa muito boa de conversar, fiquei bem interessada em saber como isso se transporta em um livro que mescla a infância dele e folclore! :)
Beijooos!

www.beyondbluedoors.com

Garotas Devorando Livros disse... [Responder comentário]

Olá!!

Parabéns pela entrevista, acho muito legal conhecer um pouco mais dos autores e seus processos de criação, nunca ia imaginar que escrever o meio é a parte mais complicada rs. Não conhecia esse livro, mas fiquei encantada com a premissa, vou procurar para comprar e ler para o meu sobrinho.

Beijo e sucesso!!

Tamires Marins disse... [Responder comentário]

O autor já foi em um evento do qual participo e achei ele uma figura! Super engraçado e espontâneo!
Eu não li nenhum de seus livros pois eu não me considero público-alvo, mas acho o enredo super criativo.
Parabéns pela entrevista e sucesso ao autor.

Beijos
- Tami
http://www.meuepilogo.com

Larissa - Srta. Bookaholic disse... [Responder comentário]

Oi, tudo bem?
Eu acredito que já vi esse autor por ai, mas não conhecia muito sobre as obras dele e por isso fiquei animada com sua entrevista. Bom, achei bacana o livro ter surgido da ideia do autor misturar a infância com elementos do folclore. Enfim, gostei bastante de conferir a entrevista e já vou marcar o nome desse livro, pois fiquei curiosa.

Beijos :*