2 de abril de 2013


#Resenha: O Voo de Icarus

3
Olá, queridos leitores!
Hoje, venho com a resenha de mais um livro de um autor nacional.
Talvez alguns tenham lido, mas acredito, que muitos nem ouviram falar. E por isso, estou aqui para divulgar.
Bom, O Voo de Icarus é um livro médio, possui 239 páginas. Li ele em poucos dias.
Gostei bastante, pois a história. Isso porque a história é narrada no futuro, no ano de 2070, e as  tecnologias criadas neste livro para essa época, são fantásticas de se imaginar.
Como eu disse, gostei muito da narrativa, porém, quando acabei de ler o livro, fiquei um pouco confusa, sem saber o que aconteceu realmente.
Espero que tenha uma continuação para contar o que acontece afinal.


Então, espero que gostem!!

Resenha:

O enredo acontece no ano de 2070, e é narrada pelo personagem Icarus.
Mesmo tendo nascido no Brasil, Icarus mora na cidade de Agartha, em outro país, e trabalha em uma companhia chamada Holocorp, onde ele colaborava executando serviços de textura e acabamentos de cenários virtuais(emprego do futuro, eu quero um assim).
Tem um Computador chamado Mago.(Sim, o Computador fala, além de receber ordens).
Icarus, é um desses "viciados" em mundos virtuais, "vive" no mundo dos jogos, e ainda, viciado em uma nova droga chamada Nirvana.
Seus amigos da companhia algumas vezes chamam ele pra sair,mas Icarus prefere ficar em seu "mundinho".
O problema é que devido a esse vício, ele passa a confundir realidade com a ilusão.
Com a indicação de sua amiga Ceres, Icarus decide ir a um psiquiatra chamado Dr.Voga.
No laboratório, Icarus conta o seu problema, e o psiquiatra recomenda o uso do Sinaptek, que são nanomáquinas que agem no cerébro, ajudando a não depender do Nirvana.
Ainda usando o Sinaptek, Icarus decide ir se divertir com seus amigos, mas por uma brincadeira de um de seus amigos, ele acaba ingerindo o Nirvana.
E a partir daí que começam os problemas.
Icarus passa a ter sonhos, que parecem bem reais. E decide pesquisar por isso.
E em uma dessas pesquisas, descobre que outra pessoa passou por isso e que esses sonhos, podem ser que talvez ele tenha mesmo saído de seu corpo e presenciado alguma coisa.
Por um tempo, Icarus fica fixado nesta ideia, e sua amiga Ceres, que sempre tenta ajuda-lo, não acredita.
E, a partir dessa fixação, dessa ideia, Icarus passa a viver em uma outra realidade. Pelo menos, é o que ele acredita.

"Eu era coo um sábio clarividente que tivesse o dom de enxergar os pensamentos daquelas pessoas eufóricas que ostentavam uma falsa imagem de liberdade, por trás da qual escondiam seus problemas de relacionamento, crises no trabalho e certos tipos de depressão."




3 comentários:

Camila Márcia disse... [Responder comentário]

Olá Feliciity!!!

Livros com finais confusos sempre nos perseguem por vários dias e a gente fica sempre se perguntando o porquê ou o que realmente aconteceu.
Gostei do enredo, mas não me interessei pela leitura.

Bjs,
Camila Márcia
@camila_marcia
De Livro em Livro
Devaneios Fugazes

Juliana Erdmann disse... [Responder comentário]

Nossa que história heim.
Mas nao sou muito chegada no genero distopia.Por mais que ja li livros desse genero que simplesmente amei.Prefiro viver no passado mesmo kkkk
beijo

http://melanciapink.blogspot.com.br/

Sweet-Lemmon disse... [Responder comentário]

Hum, não sei. Sinceramente , não sei, rs. Me pareceu confuso demais pra dizer a verdade. Distopia não é muito a minha praia mas mesmo assim parece ser interessante, ou melhor dizendo, intrigante!

bjs

Thaís
http://umaconversasobrelivros.blogspot.com.br/